Sara Neves quer ser Engenheira e uma Tenista de eleição

Sara Neves quer ser Engenheira e uma Tenista de eleição

Partilhar com amigos

Sara Neves nasceu em Coimbra em fevereiro de 2001, tem 18 anos de idade, neta de Toy e Lola Neves, irmã de Tiago Neves e prima directa de Rui Neves Lima que esteve na final do Torneio Internacional organizado pela Federação Cabo-Verdiana de Ténis.

O desporto entrou cedo na sua vida, com apenas quatro anos de idade. Ainda conciliou a natação e o ténis até aos oito, mas a competição e o acréscimo das cargas horárias de treino precipitaram uma tomada de decisão.

Sara Neves foi campeã açoriana em sub10, representou a região no Master Nacional Smashtour, programa PNDT, vencendo o prémio Fair-Play, premiando não só o desempenho desportivo, mas também a camaradagem e o sentido do respeito pelo adversário.

– Em janeiro de 2012 estreiou-se nas convocatórias da Seleção Nacional Feminina de Sub12, integrando um estágio realizado no Algarve.

– Ganha o Campeonato Regional de sub12, sagrando-se vice-campeã regional de sub14 e chega às fases finais dos torneios de Nível A que se realizou em Braga.

– Com essa performance foi chamada ao Estágio da Seleção Nacional que se realizou no mês de Novembro desse ano, no Jamor.

Qualidade nunca faltou, como prova os resultados obtidos, e, sendo assim, desde a primeira hora os responsáveis técnicos do Lawn Tenis Club (LTC), sempre acreditaram que a Sara Neves tinha uma grande margem de progressão, depositam grandes expectativas na sua evolução

Mas tudo isso não seria possível sem o apoio e capacidade formativa dos técnicos os professores Tiago Parreira, João Malheiro e João Lima”, que cruzaram no caminho desta jovem tenista, para além das suas capacidades inatas para a modalidade.

O apoio e carinho dos seus pais, contribuíram muito para o desenvolvimento das capacidades, pois, segundo ela o ténis é uma modalidade que exige grande disciplina e uma enorme paixão, a assiduidade e entrega nos treinos, as diversas viagens, que são feitas com espírito de sacrifício, para fora da ilha e dos Açores, por forma a encontrar um bom nível competitivo, tendo sempre presente conciliar a prática desportiva com o estudo, que está em primeiro lugar.

Encara os treinos com disciplina, mas também com alegria, até porque, faz o que gosta. Elevar o nível passa por motivar “mais meninas para a modalidade”, refere a tenista do LTC, ciente que há grande exigência o que implica competir a nível nacional, um imperativo para uma verdadeira evolução.

Na ilha Terceira- Açores onde vive essa tenista, o cenário competitivo não é o ideal, mas sim o possível. Para usufruir de um bom ranking nacional, ou mesmo para pontuar para o ranking da Tennis Europe Junior, ela tem a obrigatoriedade de competir com as melhores a nível nacional”,

Realizam-se nos Açores duas provas internacionais da Internacional Tennis Federation, pontuáveis para o ranking da Tennis Europe Junior (de sub12, em Pontada Delgada, e de sub14, em Angra), as quais integram atletas de topo de várias nacionalidades com essa tenista sempre na linha da frente.

O Sportsmídia sabe que a Sara Neves vai entrar numa nova fase da sua vida, pois, está a caminho dos Estados Unidos da América, através de uma Bolsa de Estudo, para estudar e praticar ténis.

O ténis e a prática desportiva fazem parte do dia-dia dessa tenista apaixonada por essa modalidade, que pratica desde de tenra idade, que lhe ajudou a crescer e a ter a consciência de que nada se atinge sem empenho e esforço.

Sara Neves ao se aperceber que o seu irmão Tiago e o seu primo Rui tinham sido contemplados com uma Bolsa de Estudos para seguirem para os EUA, ela apontou um dos seus objectivos ir estudar e praticar ténis nas terras do Tio Sam. Ela sabe que o ténis universitário é extremamente competitivo, em rigor, a seguir ao WTA, circuito do ténis mais competitivo, portanto, irá ajudá-la a desenvolver as suas qualidades.

Essa tenista de forma frontal, está consciente do desafio que vai abraçar, mas tem a consciência que vai encontrar excelentes condições de trabalho, levando consigo na bagagem os valores e referências daquilo que aprendeu nos Açores.

Sara Neves defende que em primeiro lugar ela é estudante, e, o empenho nos estudos será determinante, pois, para competir no NCAA, ela terá de manter um bom nível académico, além do mais ela teve o privilégio de ser premiada com uma bolsa para estudar engenharia nos EUA (SVSU), alegando que as provas de acesso, O SAT e o o Toefl, são exigentes e idênticas às de qualquer estudante universitário americano. Ela vai deixar os Açores, como os outros tenistas casos do irmão Tiago, do primo Rui, Marta Magalhães, Simone Simas e Fernando Sousa, para estudar e prtaicar ténis.

SPORTSMÍDIA

 

 

 

 

 

Partilhar com amigos

Comentários

comentarios

Leave a Comment

(required)

(required)

five − 3 =