O melhor marcador, Nhuck deixa a Seleção Nacional

O melhor marcador, Nhuck deixa a Seleção Nacional

Partilhar com amigos

A vida tem um ciclo.

O avançado Heldon Ramos (Nhuck) anunciou a sua retirada da Seleção Nacional, ontem (18) após os Tubarões Azuis cederem empate a dois golos frente a Moçambique, na 2ª Jornada do Grupo F de apuramento para a Copa de África das Nações.

Actualmente no Al Taawon da Arábia Saudita, o jogador salense que tem cinquenta e duas internacionalizações é o melhor marcador de sempre da Seleção Principal, com quinze golos.

Heldon (Nhuck) estreiou na seleção no dia 11 de outubro de 2008 na derrota por 3 a 1 em Dar Es Salaaam contra a Tanzánia. Ele entrou aos quarenta e seis minutos, no lugar de Roni.

Seu primeiro golo foi de grande penalidade, aos quinze minutos, abriu caminho para a vitória por 2 a 0 no amigável frente a Malta em Ta’Qali, no dia 4 de setembro de 2009.

Ao longo dos onze anos que representou a pátria, marcou contra Burkina Faso, Camarões, Angola, Serra Leoa, Gabão, Tunísia, Moçambique, Níger, Congo e Tunísia, duas vezes. Bizou contra o Quênia.

De todos esses golos, destaque para o marcado de livre directo ao guarda-redes olímpico de ouro Kameni, nos Camarões e que ajudou Cabo Verde a qualificar pela primeira vez para a Copa de África das Nações.

Na competição em solo sul-africano, voltou a fazer história ao marcar o golo da vitória frente a Angola e que qualificou os Tubarões Azuis para as quartas de final.

Dois anos mais tarde, na Guiné Equatorial, de grande penalidade, bateu o guarda-redes da Tunísia e passou a ser o único cabo-verdiano a marcar em duas edições diferentes da CAN.

O jogador de Confiança dos Cabo-verdianos, voltou a fazer o seu povo feliz, no dia 17 de novembro que 2015, quando marcou duas vezes, Cabo Verde deu a volta na eliminatória contra o Quénia e qualificou para a Fase de Grupos de Apuramento para o Mundial, Rússia 2018.

Antes de se afirmar nos Tubarões Azuis, Nhuck fez sucesso nos escalões de formação. Nos Jogos da Lusofonia, Macau 2006, conquistou a Medalha de Bronze.

O Sportsmídia sabe que três anos mais tarde em Lisboa, marcou o golo da vitória sobre Portugal, por 1 a 0 no jogo inaugural e embalou Cabo Verde para a conquista do Ouro inédito da Lusofonia.

O capitão Ryan Mendes na comemoração do seu golo ontem, procurou Nhuck que estava a aquecer para lhe homenagear.

Na sala de conferências, Ryan Mendes ficou em lágrimas ao ouvir o anuncio oficial do seu companheiro de muitas aventuras nas seleções nacionais.

Obrigado Heldon!

SPORTSMÍDIA

Partilhar com amigos

Comentários

comentarios

Attachment

Leave a Comment

(required)

(required)

five × three =