Mindelense foi convidado para dar lição de futebol, há 82 anos

Partilhar com amigos

O primeiro intercâmbio desportivo entre Santiago e São Vicente pode ter acontecido há 82 anos, na Praia. A iniciativa partiu do Vitória Foot-Ball Club que na época, convidou o clube mais antigo do País, o Mindelense para vir dar lição de futebol, conforme o jornal O Eco de Cabo Verde.

Segundo transcrição do periódico, o convite dizia: “Terão Vossas Excelências, a ocasião de verificar que os Clubs da Praia possuem alguns elementos de valor, mas a maioria dos jogadores necessita ver jogar um “team” perfeito como o vosso, experimentado e cheio de vitórias, necessita de ensinamentos. A primeira lição quisemos que fosse recebida do Club Mindelense. Eis a razão do nosso convite”.

No dia 24 de maio de 1935, uma caravana do Clube Sportivo Mindelense chefiada pelo professor Alberto Leite desembarcou na Praia para disputar três jogos e foi recebida com foguetes, banda, vivas e cortejo para o Palácio do Governador.

O primeiro desafio foi com o anfitrião Vitória e terminou empatado a um golo. Alector Sena marcou para os encarnados e Raúl Barbosa fez o golo dos vitorianos.

O Mindelense jogou com: Aires (Gr); Dufega e Tejo; Djô Figuera, Adérito Sena e Sequeira; Oca, Manin Estrela, Jôm de Doia, Alector e Lela.

A segunda partida foi com os Travadores e os Leões Encarnados de Mindelo impuseram uma goleada de 8 a 0. Os marcadores foram, Jôm de Doia (três), Alector (2), Adérito Sena, Lela e Oca, um cada. O onze encarnado sofreu uma alteração em relação ao jogo anterior, Manin Estrela cedeu seu lugar a Simão.

No terceiro e último encontro, o Mindelense que jogou toda a partida com com dez atletas, venceu a Seleção da Praia, por 5 a 0. Balançaram a rede, Jôm de Dóia (2), os irmãos Alectror e Adérito Sena e Lela, uma vez cada.

A Praia jogou com: Marques (Gr); Zeca e Gil; Ribeiro, Lucílio e Adelino; Luiz Catôto, Jacinto, Raúl Barbosa, Joaquim de Tchada e Barbona.

Os encarnados de Mindelo terminaram o intercâmbio com duas vitórias, um empate, 14 golos marcados e 1 sofrido. Jom de Dóia foi o melhor marcador com 5 golos, seguido por Alector 4, Adérito Sena e Lela, 2 cada e Oca, um.

A imprensa destacou alguns jogadores encarnados, tendo definido: Adérito Sena como o cérebro da equipa; Oca, o melhor homem do ataque; Lela, sereno e habilidoso, Alector e Jôm de Dóia, muito oportunos e Sequeira, muito bom.

Partilhar com amigos

Comentários

comentarios

Attachment

Leave a Comment

(required)

(required)

sixteen − four =