Maria do Livramento desportista e Militar de Carreira

Maria do Livramento desportista e Militar de Carreira

Partilhar com amigos

Uma pergunta inevitável. Capitã ou Capitão. Ela respondeu de pronto ” Capitão “, pois, só se passará a chamar Capitã, quando os regulamentos forem alterados.

Maria do Livramento Correia Varela, para uns Maria do Livramento, para outros, os mais chegados “Mento”, nasceu na Cidade da Praia, no dia 30 de Outubro de 1975, reside actualmente na Cidade do Mindelo, licenciada em Gestão e Planeamento, adjunta do Comandante da Iª Região Militar de São Vicente para a Logística e Apoio, militar de carreira e ostenta a patente de Capitão.

Desportista de gema, ela tem um curriculum desportivo, bastante assinalável, vejamos:

 

1-COMO ATLETA

  1. ANDEBOL

        . Início da atividade física – escola básica, participação na seleção da escola para jogos escolares e inter zonas, (jogos pré desportivos como a mata, ringue…) -1982 a 1985.

 . Ciclo preparatória da Calabaceira, (participação na seleção de andebol do ciclo preparatória da Calabaceira- 1986 a 1987;

. Liceu Domingos Ramos, (participação nas seleções das turmas e do liceu, para competições liceais no concelho e no interior de Santiago), de 1988 altura que terminou dos estudos liceais. Em simultâneo pertencia a um grupo religioso liderado pelo pároco da igreja católica na altura, onde faziam intercâmbio entre jovens de diversas zonas. Nesses intercâmbios havia jogos de futebol para rapazes e andebol para meninas.

. Equipa de Andebol do PAIOL, num dos jogos dos grupos religiosos, fui convidada a participar na minha primeira equipa federada que era o Paiol, na altura presidida pela Aracy Carvalho, daí a minha primeira competição na equipa júnior de Paiol e sempre que o calendário permitia o tempo mínimo de descanso jogava também na equipa sénior o que me permitiu uma boa evolução técnica. A minha contribuição no Paiol foi até a saída da equipa do campeonato. Enquanto isso, tomava e dava as aulas de Educação Física com a professora Gabriela Borges, no curso de professores que frequentava na época.

. Equipa do DESPORTIVO DA PRAIA, somente uma época porque também teve que sair do campeonato, época 1998/99; e de 2005 a Novembro de 2016 como capitã da equipa

. Equipa do BAIRRO Craveiro Lopes, devido a minha proximidade com o pessoal do Bairro acabei por jugar nessa equipa de 2002 a 2004;

  1. TAEKWONDO, até cinturão laranja.
  2. AIKIDO, até o cinturão verde no Gimno Desportivo e no Parque 5 de Julho.

2- COMO JUIZ

Formação de Juiz de levantamento de peso para Paralímpicos na Nigéria em 2017;

-Participação na competição Nacional de Levantamento de peso, 2019.

– Formações de Árbitro de Andebol.

3- COMO TREINADOR

Formação de treinador de andebol.

– Vice-Campeã de Jogos Escolares Nacionais em Andebol no ano letivo 2000, Escola Calabaceira.

– Formação de dirigentes desportivos em 2017.

3- COMO DIRIGENTE

  1. Diretora de Andebol no Grupo DESPORTIVO DA PRAIA, época 2015 a 2017.
  2. Presidente da Associação de Santiago de Levantamento de Peso Olímpico, 2017 a 2019.

A Capitão Livramento explica ao Sportsmídia, o motivo que a levou a seguir a carreira militar, pois, convivia com o ambiente militar por ter nascida e criada a poucos metros de um quartel militar, onde frequentemente via militares a fazerem os seus exercícios físicos, cruzava com os camioēs e tanques de guerra nas suas idas e vindas, aos poucos foi crescendo convivendo com tudo aquilo, até que foi jogar Andebol no Desportivo da Praia, em que diariamente treinava dentro do quartel, daí começou o seu forte interesse pela vida militar e acabou por  ingressar em 2006, nas fileiras das Forças Armadas

A Capitão Livramento, foi sempre seduzida pelos Jogos Militares, porque têm como objectivo, desenvolver o espírito de camaradagem e solidariedade entre os militares das diferentes regiões militares que compõem as Forças Armadas, ainda preparar os atletas militares, para as competições desportivas militares a nível, regional, nacional, internacional e mundial.

No ano de 1988 realizou-se a Primeira Edição Oficial no Comando da Primeira Região Militar em São Vicente.

Desde a sua primeira realização até à XIIª Edição foi praticado somente pelos militares do sexo masculino.

Mas em 2018 na sua XIIIª Edição também em São Vicente, teve  pela primeira vez na história das Forças Armadas a participação dos militares femininos.

Cabo Verde é membro do Conselho Internacional do Desporto Militar (CISM).

Membro da Organização do  Desporto Militar em África (OSMA) que é a representação do CISM a nível continental.

Membro da OLAO (Office de Liason de Afrique de Louest) que é representação do CISM regional.

Últimas participações:

A nível de OLAO

1° Campeonato Militar Africano de Boxe de OLAO Em Conacri, Julho de 2019- Medalha de Ouro.

7ª Edição dos Jogos Militares Mundiais em Wuhan na China, Outubro de 2019.

A Capitão Livramento, diz qual é o motivo, porque adora os Jogos Militares, dão lhe uma grande satisfação desportiva,  onde pode presenciar a actuação dos melhores atletas a nível nacional, prova disso, é que a maioria deles representam Cabo Verde a nível internacional nas modalidades que praticam.

A mulher que adora ser militar, pois, impera o respeito mútuo.

SPORTSMÍDIA

Partilhar com amigos

Comentários

comentarios

Attachment

Leave a Comment

(required)

(required)

three + eleven =