Lucia Moniz a jogadora que não gosta de perder

Lucia Moniz a jogadora que não gosta de perder

Partilhar com amigos

Lúcia Moniz, jogadora do Seven Stars, em Abril completa 39 anos de idade, hoje é Directora da Selecção Nacional de Futebol Feminino, pois, o seu carisma contagia as jogadoras do combinado nacional, pois, é muito respeitada no seio dessa modalidade.

Não gosta de perder, mas é humilde, guerreira e defende que o futebol feminino deve ser tratado da mesma forma que o masculino.

Começou a interessar-se pelo futebol aos 12/13 anos, mas nessa época era difícil, pois, os próprios, não aceitavam que as filhas praticassem essa modalidade.

Moniz acredita que hoje em dia existe menos preconceito, apenas falta de escolas e infraestruturas condicionam um pouco o desenvolvimento do futebol feminino nos clubes.

A falta de jogos, segundo essa actual directora desportivo da selecção nacional de futebol feminino,  mais competições, mais torneios, todas as regiões desportivas têm que realizar as mesmas provas que realizam nos seniores masculinos para os femininos, nas escolas de formação trabalhar com feminino e masculino ao mesmo tempo, nas escolas básicas e secundárias não definir andebol para feminino e futebol para masculino mas sim ensinar ambas modalidades para ambos os sexos sem exclusões.

A Federação Cabo-Verdiana de Futebol, há bem pouco tempo realizou um Congresso, onde os responsáveis fizeram uma grande ” Reflexão sobre o Futebol Feminino” e, Lucia Moniz pensa que a vontade de trabalhar em prol do futebol feminino irá mudar em algumas regiões desportivas, e, acredita que essa reunião magna serviu para que as associações que ainda não colocaram o futebol feminino no seu plano de atividade passam a colocar, o objetivo e a aposta da FCF no futebol feminino, é bem clara seguindo as diretrizes da FIFA que está a fazer uma grande aposta no futebol feminino e Cabo Verde não pode ficar para trás, pois, há uma  seleção que ficou em 4º lugar no torneio UFOA apresentando entre as convocadas apenas jogadoras residentes, e a  prestação foi positiva, tendo competição em todas as ilhas irá enriquecer a seleção e certamente haverá mais jogadoras  disponíveis, para jogar no exterior para fazerem do futebol a sua profissão.

Lucia Moniz, disse ao Sportsmídia, que as competições este ano vêm aí, como Campeonato Nacional, Inter-ilhas e um jogo da seleção A contra  a seleção de Luxemburgo, naquele país europeu o que irá motivar ainda mais as jogadoras.

SPORTSMÍDIA

Foto. Eneias Rodrigues!

 

Partilhar com amigos

Comentários

comentarios

Attachment

Leave a Comment

(required)

(required)

12 − 4 =