Lavínea Carvalho a mulher que não tem medo do mar

Lavínea Carvalho a mulher que não tem medo do mar

Partilhar com amigos

A jovem Lavinea Carvalho nasceu na ilha do Fogo, mas viveu muito tempo fora de Cabo Verde, porque os pais eram missionários da Igreja Nazarena, e, ela aprendeu a nadar numa piscina na África do Sul com apenas 7 anos de idade, e, não teve qualquer tipo de receio hoje domingo num dia com um sol escaldante fazer a travessia na 4ª Edição Lajinha-Ilhéu-Laginha.

Ela vem treinando mesmo na praia da Lajinha, no circuito entre as boias de segurança,  mas teve que receber alguns ensinamentos do mestre mexicano o professor Dionísio, pois, o percurso era totalmente diferente.

Essa jovem da ilha do Vulcão, disse ao Sportsmídia que foi a primeira vez que participa nesse percurso, ou seja, na 4ª Edição, pois, ficou fascinada desde a primeira hora, porque o irmão David Monteiro fez a travessia desde o primeiro momento, porque é o presidente da Associação Regional de Natação e fez uma promessa que um dia participava nesta prova.

Para ela o importante é que os pais nunca lhe criaram o medo do mar, alertando sempre dos perigos que o mesmo constitui, ela tem nadado nos mares perigosos inclusivamente do São Pedro, e reafirmou que não tem medo do mar e que hoje no percurso Lajinha-Ilhéu-Lajinha, com ironia e tudo, disse que o fundo estava limpinho. Ela vai mais longe, pedindo mais mulheres para participarem na próxima edição a quinta, pois, foram 15 participantes, 13 homens e duas mulheres.

Lavinea Carvalho disse que levou cerca de duas horas para fazer o percurso e em nenhum momento apesar da ondulação que se fazia sentir no Ilhéu, receou qualquer contratempo, porque há muito tempo que vinha preparando mentalmente para fazer essa grande travessia, e, sabia que não ia ser fácil, por razões atrás referenciadas, condições do mar, aliás, a prova foi adiada vinte e quatro horas por causa das condições atmosféricas.

A grande verdade é que de se louvar a determinação desta jovem, Designer, que também lecciona, faz do mar o seu grande “ Hobby “, treinando sempre para fazer cada vez melhor.

Uma garantia ela deixou, que na 5ª Edição ela vai estar lá, e, gostaria de ver mais mulheres nesta prova, uma travessia de duas horas, Lajinha-Ilhéu-Lajinha.

A Sports Mídia Limitada dá os parabéns a essa jovem nadadora, que exige mais mulheres na próxima edição dessa prova, onde o professor mexicano Dionísio é rei e senhor chegando sempre em primeiro lugar, mas o importante não é classificação, mas sim a participação.

SPORTSMÍDIA  

 

Partilhar com amigos

Comentários

comentarios

Leave a Comment

(required)

(required)

nine − six =