Mindelense foi punido sem processo disciplinar, diz presidente

Partilhar com amigos

O Presidente do Mindelense disse ontem (16) que o clube foi punido sem o devido processo disciplinar, no caso da não comparência domingo, no jogo da primeira mão das meias-finais do Campeonato Nacional.

A Ultramarina compareceu no Estádio Orlando Rodrigues, domingo, marcou cover e passou a ser a segunda finalista da competição.

Daniel Jesus que classificou o afastamento da prova do tetra Campeão de Cabo Verde como mais um capítulo triste dessa novela, explicou que a não comparência a um jogo é uma infração disciplinar muito grave de acordo com o Artigo 51 do Regulamento de Disciplina.

Perante o caso, segundo ele, o Conselho de Disciplina devia instaurar um processo disciplinar ao clube que ele preside. “A decisão deixou-nos estupefactos porque no caso similar da Ultramarina alguém lembrou que havia lugar a instauração de um processo disciplinar e no caso do Mindelense o processo ficou por instaurar”, argumenta.

O líder do clube encarnado reiterou a intenção de sua agremiação pedir a impugnação do Campeonato Nacional por considerarem que com este desfecho, o Conselho de Disciplina atropelou os regulamentos e permitiu a marcação da final que está inquinado e cheio de ilegalidades.

O pedido de impugnação de acordo com Jesus é porque com as datas para as finais do Nacional, seu clube não vai conseguir evitar esse atropelo.

“Os regulamentos podem não ter carácter suspensivo, a final pode ser realizada porque não temos nenhum instrumento a mão que nos possa impedir a realização da final”, adianta.

Partilhar com amigos

Comentários

comentarios

Attachment

Leave a Comment

(required)

(required)

17 − nine =