Há vinte anos, Cabo Verde estreiava em provas da Fifa

Partilhar com amigos

O feito aconteceu precisamente, no dia 9 de abril de 2000 em São Vicente, no Adérito Sena que na época era o Estádio com melhores condições no País para receber Jogos Internacionais.

Desde a filhação na entidade máxima do futebol mundial que aconteceu na Assembleia Geral realizada em Monterei no México, antes da Copa do Mundo de 1986, foi preciso esperar catorze anos para a seleção entrar em campo, ousadia que aconteceu no início da liderança de Mário Semedo á frente da Federação Cabo Verdiana de Futebol.

Dentro das quatro linhas, o batismo foi feito pela Argélia e a 1ª Mão da Pré-Eliminatória para a Fase de Grupos de Apuramento para o primeiro mundial Japão e Coreia do Sul 2002, terminou sem golos.

Cabo Verde que na época era dirigido pelo selecionador Óscar Duarte, jogou com: Hélder (Gr); Tchulas, Zé Piguita, Zé Rui (Gust, 46′) e Ica [Cap]; Zé Rocha, Jair (Pú, 84′), Bob e Artur Jorge Vicente; Caló (Lemos, 78′) e Toi de Sal.

No jogo de volta os argelinos venceram por 2 a 0 e seguiram em frente. Já os cabo-verdianos tiverem que esperar um novo ciclo de apuramento para um mundial, o que aconteceu em 2003. Desta vez, superaram a Pré Eliminatória com empate a um na Suazilândia, golo de Caló Ichi e vitória convincente no Estádio da Várzea por 3 a 0, com biz de Cafú e novo golo de Caló.

Pela primeira vez o Arquipélago estava num Grupo de Apuramento para um Mundial, no caso o que aconteceria na Alemanha em 2006. Aqui começaria o sonho de Cabo Verde numa Copa do Mundo quando a Seleção Nacional venceu em Burkina Faso por 2 a 1 e no jogo seguinte em casa uma vitória diante da África do Sul a colocaria na liderança do Grupo. Perdeu por 2 a 1.

Depois vieram mais três Grupos de Apuramento, África do Sul 2010, Brasil 2014 e Rússia 2018 (depois de eliminar o Quênia).

O sonhado apuramento esteve perto, quando os Tubarões Azuis venceram o seu grupo e ficaram a dois jogos do Mundial do Brasil, mas perderam a chance devido a utilização irregular de Fernando Varela na vitória histórica na Tunísia. O sonho transformou-se num pesadelo.

Durante estas duas épocas a participar em provas da Fifa, Cabo Verde realizou trinta jogos, 2700 minutos de jogo e enfrentou países como Gana, África do Sul, Senegal, Malí, Tunísia entre outros.

Partilhar com amigos

Comentários

comentarios

Attachment

Leave a Comment

(required)

(required)

sixteen − thirteen =