Francisca Martins atleta que adora o Voluntariado

Francisca Martins atleta que adora o Voluntariado

Partilhar com amigos

Atleta Francisca Martins de nacionalidade portuguesa, 19 anos de idade, nasceu em Outubro de 1998, estudante na Universidade do Minho, frequentando a licenciatura em Relações Internacionais, é atleta do Sporting Clube de Braga, tem como colega no atletismo uma cabo-verdiana Carla Mendes.

De Futsal aparece no atletismo que pratica há cerca de quatro anos e a sua especialidade, mais especificamente é prova de pistas 400 e 800 metros, já foi vice-campeã nacional em Portugal e distrital por Aveiro e Braga, e, neste momento, representa o Sporting Clube de Braga, e, que tiveram vários bons resultados, terceiro lugar em pista coberta de clube da primeira divisão e quarto lugar de clubes ao ar livre, porque estuda na Universidade do Minho.

Francisca Martins disse a Sportsmídia que aparece em Cabo Verde mais concretamente em São Vicente, porque é vice-presidente dos projectos Sociais na AIESEC no Minho, e, como surgiu a oportunidade como está inserida no Voluntariado que existem projectos em todo o mundo, e ela queria exercer essa missão nobre em África sonho de pequena, e enriquecer a sua experiência nessa área, e está a adorar estar em São Vicente.

Martins pratica o atletismo há 4 anos não é muito tempo e esteve durante 6 anos a praticar o futsal, porque adora futebol, e, apesar de ter apetência para correr não gostava muito do atletismo porque havia muita competição, e, depois de treinos específicos com o seu treinador começou a gostar lentamente dessa modalidade.

Atletismo é importante para essa atleta porque a atleta conhece muito de si mesma, e está cada vez mais forte, além de ser um desporto individual precisa do treinador e dos colegas porque essa modalidade é como uma família, liberta o stress e ajuda a ter uma vida melhor, portanto, alerta para lutar sempre, porque doutra forma é só desistir.

Sendo uma atleta de pista, na última prova organizada pela Morna Jazz Festival 2018 Francisca Martins achou que o piso é mau, porque há muitas irregularidades nas estradas de calçadas e tudo, e que as autoridades devem ver esse pormenor aqui em São Vicente, pois, há asfalto, mas além de alguns pormenores bons caso da ciclovia na zona do Lazareto, pois, ela sabe que há apenas duas pistas de tartan no Sal e em Santiago/Sul, é necessário mais, com a  para além das autoridades,  deverá haver a ajuda das empresas público-privadas, pois, senão houver investimento os atletas que têm muitas potencialidades em Cabo Verde vão à procura de melhores condições em outras paragens, segundo essa atleta portuguesa é triste.

Foi adiantando que está muito bem em São Vicente e que gostaria de voltar, que esse projecto é de seis semanas, ligado a AIESEC– que tem o objectivo Promover a Paz e desenvolver o potencial humano através de estágios internacionais nesse caso concreto “ Qualidade de Educação-Inglês” e essa atleta leccionou o inglês no OMCV, mas que tem mesmo que regressar, visto que, as aulas vão começar vai frequentar este ano o terceiro ano de Relações Internacionais, sente saudades da família e dos amigos mas gostaria sinceramente de voltar para conhecer melhor Cabo Verde.

SPORTSMÍDIA

Partilhar com amigos

Comentários

comentarios

Leave a Comment

(required)

(required)

twelve + 12 =