Formação no Voleibol para dotar os professores de novas metodologias

Formação no Voleibol para dotar os professores de novas metodologias

Partilhar com amigos

O desporto principalmente na infância e adolescência colabora para que o sedentarismo, a obesidade e outros problemas similares não aumentem e também, além de tudo, fortalecer a auto-estima. Criar hábito do trabalho em equipe, estimulando a disciplina e a organização, para formação da cidadania tornando um dos mais propícios meios para construção do desenvolvimento.

O voleibol não é um simples jogo para distrair, mas sim um meio de construção do conhecimento.

O objectivo do voleibol escolar não é formas atletas de alto rendimento, mas sim ser um grande incentivo, para que, esses alunos futuramente sejam jogadores de voleibol profissional.

Durante muito tempo os principais liceus do país eram locais onde se leccionava “e forjava” os jovens nas disciplinas ditas técnicas, que exige perícia do instrutor, como é o caso do voleibol e da ginástica.

Com os professores oriundos de Cuba e Brasil, apareciam muitos alunos /atletas que iam servir os clubes de cada ilha.

A nova vaga de professores, poucos são aqueles que leccionam essas modalidades que exigem boas qualidades teóricas e práticas.

O Sportsmídia sabe que por este motivo a Federação Cabo-Verdiana de Voleibol fez uma sondagem e a maior parte dos liceus em Cabo Verde não leccionam o voleibol nem a ginástica. Escudam-se na falta de material adequado para a prática dessas modalidades, mas na verdade é maioria das vezes, uma falha tida na aprendizagem dessas duas disciplinas.

Ciente deste problema que vem influenciando o voleibol de massa, a instituição que gere essa modalidade em Cabo Verde, anualmente, recorre as suas congéneres continentais a CAVB e Internacional FIDE, e, com o apoio da DGD e do COC, para realizar acções de formação em diversas áreas, com o objectivo de melhorar as performances do desporto nacional.

A formação conseguida este ano, visa dotar os professores do ensino básico e secundário, de novas metodologias no ensino do voleibol nas escolas.

Essa formação que abrange um total de 36 dias, sendo os primeiros 30 dias em plataforma da FIVB E-Leraning e os restantes 6 dias de prática de 16 a 21 de Agosto, no Paul na ilha de Santo Antão durante os campeonatos de juniores.

A Federação Cabo-Verdiana de Voleibol irá lançar inscrições, para conseguir abranger o maior número possível de concelhos.

SPORTSMÍDIA   

Partilhar com amigos

Comentários

comentarios

Leave a Comment

(required)

(required)

seventeen − 2 =