Estádio Luís Bastos pode ser uma realidade

Estádio Luís Bastos pode ser uma realidade

Partilhar com amigos

A Federação Cabo-Verdiana de Futebol e a Câmara Municipal da Praia assinam um acordo para a implementação de uma nova relva sintética e gestão do Estádio da Várzea.

Recinto desportivo que pode recuperar o nome de Estádio Luís Bastos, que segundo o presidente da edilidade praiense, é um acto de dignidade, pois, ele foi um dos maiores futebolistas cabo-verdianos de todos os tempos.

Luís Bastos é considerado por muitos como o maior futebolista de sempre em Cabo Verde, chegando mesmo a treinar no Sport Lisboa e Benfica, treinado na altura por Bela Guttman, onde prontificavam jogadores como Coluna e Eusébio,  e, viu o Estádio da Várzea no longíquo ano de 1995 ser baptizado com o seu nome.

O Sportsmídia sabe que Luís Bastos abandonou o futebol com 40 anos de idade e treinou o Desportivo de Santa Cruz, Nô Pintcha da Brava, Desportivo da Praia e Boavista da Praia.

Luís Bastos faleceu em 2016, aos 75 anos, vítima de doença prolongada e deixou a sua marca ao apontar mais de 300 golos na sua carreira, tendo representado no país as equipas da Académica, Boavista, Sporting, Travadores e Vitória, todas da Cidade da Praia.

O Estádio da Várzea vai receber um grande investimento não só numa relva nova sintética, certificado pela FIFA, também uma nova drenagem, daí a assinatura deste acordo, com a instância máxima do futebol em Cabo Verde a assinar esse acordo para gerir o Estádio da Várzea, adiantando o seu presidente Mário Semedo, que o projecto vai para a Suíça para ser analisado o que deverá durar uns três meses.

Estádio da Várzea vai ter uma nova cara e uma nova gestão.

SPORTSMÍDIA 

Partilhar com amigos

Comentários

comentarios

Attachment

Leave a Comment

(required)

(required)

nineteen − 11 =