Du Fialho o extremo que jogava em ambos os lados

Du Fialho o extremo que jogava em ambos os lados

Partilhar com amigos

Alberto António Monteiro conhecido por DU FIALHO, nasceu no dia 18 de julho de 1928 em Cabo Verde, na Cidade de Mindelo e com 87 anos de idade faleceu em Évora, no dia 20 de outubro de 2015, onde há muitos anos tinha fixado residência e constituído família.

Contudo foi no Sport Lisboa e Bissau, o Benfica de Bissau, que mostrou as suas extraordinárias qualidades de futebolista como avançado ao jogar como extremo de quaisquer dos lados.

O eco das qualidades chegou a Lisboa, pelo que ingressou no Sport Lisboa e Benfica na época de 1953/54, com 25 anos de idade, defendendo as cores Benfiquistas durante três temporadas, entre 1953/54 e 1955/56, fez 51 jogos e marcou 12 golos.

A sua estreia, verificou-se em Évora no Campo Estrela a 4 de outubro de 1953 contra o Lusitano na primeira jornada do campeonato da 1ª. Divisão, com vitória do Benfica por 2-0 com golos de José Águas e Arsénio aos 48 e 89 minutos, respetivamente.

Nesse jogo dirigido pelo árbitro Escalabitano Reis dos Santos as equipas apresentaram as seguintes constituições:

LUSITANO: Vital; Paixão e Falé; Athos, Soeiro e David Matos; Lara, Di Paola, Patalino, Duarte e Batalha.

BENFICA: Bastos; Artur e Fernandes; Moreira, Félix e Fernando Caiado; Rogério, Arsénio, José Águas, Vieira e Du Fialho.

Na época de 1954/55 com Otto Glória no comando tudo corria bem até à 20ª jornada quando sofreu uma grave lesão que o afastou da equipa nos jogos dessa época, como foi o princípio do fim da sua continuação ao serviço do Benfica.

Sagrou-se Campeão Nacional da 1ª Divisão ao participar em 17 jogos e marcar 5 golos, o Benfica conseguia o seu oitavo titulo nacional,

Du Fialho entrava para história, sendo o primeiro cabo-verdiano a sagrar-se campeão nacional pelo Sport Lisboa e Benfica.

Na época de 1956/57 veio para Évora ao ser contratado pelo Lusitano, tendo defendido as cores Lusitanistas por 6 temporadas, entre 1956/57 e 1961/62, onde realizou 100 jogos e marcou 25 golos.

Aos 34 anos arrumou as botas, dedicando-se à carreira de treinador, tendo entre outros orientado o Juventude de Évora durante várias épocas, foto a seguir, Desportivo de Beja nas temporadas 67/68 e 68/69, Grupo União Sport de Montemor-o-Novo e Sport Luanda e Benfica.

Foi selecionador de Cabo Verde. entre Junho de 1980 e Julho de 1983, em uma Taça de 5º aniversário da Independência de Cabo Verde, e nas 3ª, 4ª e 5ª Edições da Taça Amílcar Cabral.

Na 3ª edição em Mali em 1981, Cabo Verde foi eliminada nas meias finais.

Na 4ª edição realizada em Cabo Verde em 1982, Cabo Verde foi eliminada, novamente, nas meias finais, a foto a seguir.

Na 5ª Edição da Taça Amílcar Cabral de 1983 em Mauritânia, foi demitido, depois de Cabo Verde perder por 2 a 0 com a equipa anfitriã no jogo de abertura.

Esteve em 10 jogos à frente da Seleção de Cabo Verde, venceu 4 e perdeu 6, e equipa marcou 8 golos e sofreu 10.

Fontes:

– Santa Clara (2015),” Nas rotas dos tubarões azuis, 40 anos de história da seleção nacional”;

– Revista Momentos de Glória (2017); http://cdbeja.weebly.com/noticias/faleceu-du-fialho https://em-defesa-do-benfica.blogspot.com/2015/10/fialho-no-quarto-anel.h

O Sportsmídia agradece a gentileza de Fernando Fermino que nos cedeu esse trabalho para publicação no nosso Portal de Desporto, de um grande futebolista e que serviu Cabo Verde como seleccionador nacional.

SPORTSMÍDIA

Partilhar com amigos

Comentários

comentarios

Attachment

Leave a Comment

(required)

(required)

5 + 6 =