Djara Fortes filha de cabo-verdianos psicóloga no Corinthians

Djara Fortes filha de cabo-verdianos psicóloga no Corinthians

Partilhar com amigos

Trinta e quatro vitórias seguidas. 34 resultados positivos consecutivos. Nunca antes na história do futebol profissional, pelo menos no que se tem registo, uma equipe conseguiu tamanha façanha, sendo hoje uma referência do futebol feminino no Brasil e não só.

O feito é da equipa feminina do Corinthians.

Em um momento de alta do futebol das mulheres no Brasil, potencializado pela audiência recorde da Copa do Mundo da França, as corintianas foram reconhecidas pela FIFA e Guinness Book, querendo ficar (possivelmente por muito tempo) no livro dos recordes.

A equipa feminina do Corinthians existe desde 2016, ano no qual o clube uniu o próprio símbolo ao Audax e comandou um projeto para levar as duas marcas ao topo do futebol nacional.

Logo na segunda temporada, a união entre paulistanos e osasquenses resultou no título da Copa Libertadores, que tem hoje o troféu devidamente exibido no memorial corintiano localizado no Parque São Jorge.

A parceria com o Audax, contudo, terminou com a glória sul-americana. O Corinthians quis a independência. Mais do que querer, o Corinthians precisava da independência.

A Conmebol obrigou a criação de um departamento feminino aos clubes que disputavam as competições no masculino. A partir de então, com dois anos de experiência, o clube assumiu a gestão própria.

Nesse clube brasileiro o Sportsmídia descobriu, uma brasileira filha de pais cabo-verdianos, pai, José Fortes natural de Santa Catarina de Santiago e mãe Dinora Esmeralda Silva Santos, de Mindelo-São Vicente.

Chama-se Djara Keila Fortes, psicóloga da equipa feminina do Corinthians, e, que esse Portal de Desporto apresenta um pequeno curriculum:

-Psicóloga e Economista, especializada em Gestão de Pessoas, com Pós-Graduação em Gerenciamento Estratégico em RH e Extensão em Psicologia Desportiva.

-Actuação em cargos como Especialista, Coordenadora, Business Partner e Gerente nas áreas: recrutamento e seleção, treinamento e desenvolvimento, avaliação de desempenho, Comunicação Interna, Eventos Motivacionais e de Integração e Gestão Financeira e Administrativa.

-Practitionner em PNL, Coach pelo ICC – International Coaching Community (Portugal), Facilitadora em Constelação Sistêmica, Treinadora Comportamental e Docente pelo Senac em cursos técnicos e livres.

-Actualmente é Psicóloga Clínica e Desportiva no Clube Corinthians – Futebol Feminino Profissional e  de Formação.

  • No ano de 2016, essa psicóloga fez um trabalho meritório, pois, sem fazer parte da estrutura da equipa, trabalhou com elas e foram campeãs da Copa do Brasil. Entrou em 2017 na estrutura da equipa.

Djara Fortes, casada, com o treinador das guarda-redes do Corinthians     disse a nossa reportagem, que iniciou praticamente há um ano, porque saiu da área de organizar, e, foi para a parte desportiva, tendo pouco tempo de carreira e muito que apreender.

No ano passado Corinthians, foram campeãs paulistas, e Libertadores da América que se realizou no Equador e ficaram em segundo lugar no campeonato brasileiro.

Cris Gambaré, é o rosto do futebol feminino do Corinthians. Ela é responsável por um departamento de 19 pessoas, e tem carta branca do presidenteAndrés Sanchez,  para que, o departamento funcionar como julgar melhor, em campo e fora dele, com campanhas de empoderamento das mulheres e fortalecimento da marca de cada atleta.

SPORTSMÍDIA

Partilhar com amigos

Comentários

comentarios

Attachment

Leave a Comment

(required)

(required)

three × 3 =