Corinthians em feminino vence o Avaí por quatro bolas a duas

Corinthians em feminino vence o Avaí por quatro bolas a duas

Partilhar com amigos

A linha editorial deste Portal de Desporto, é divulgar, desenvolver e promover o desporto de Cabo Verde, quer aqui no país quer na diáspora, descobrindo valores, para que, atletas filhos de pais cabo-verdianos possam defender as cores nacionais, independentemente do país que vivem.

Os leitores assíduos desse Portal de Desporto de Cabo Verde, devem estranhar o título dessa noticia, mas a razão é simples, visto que, nessa equipa feminina do Corinthians a psicóloga Djara Fortes filha de pais cabo-verdianos é uma peça fundamental, que trabalha intimamente ligada a equipa técnica.

O Portal Globoesporte,globo.com, antes do jogo atribuída essa psicóloga uma grande dose de responsabilidade, na forma como as jogadoras iriam apresentar mentalmente no jogo da segunda mão da final, pois, no primeiro jogo tinha terminado com um empate a zero bolas.

Djara Fortes foi contratada em 2016, com o objectivo de tornar o Corinthians em feminino, uma equipa cada vez mais forte, apesar de ser o multi-campeão no Brasil, e, na América, fruto do grande trabalho feito a longo prazo, que passa pela comissão técnica liderada pelo técnico Arthur Dias e às atletas, o sucesso recente também passa pelas ideias dessa psicóloga.

Foi dela segundo esse Portal de Desporto Brasileiro, a missão de tornar as mentes das atletas ainda mais fortes para essa decisão, que acabou por ser essa vitória clara sobre o Avaí Kindermann por quatro bolas a duas, fruto de um trabalho 100% integrado com a comissão técnica liderada por Arthur Elias.

O Sportsmídia sabe que a Djara Fortes está com a equipa três vezes por semana, principalmente nos jogos em São Paulo ou próximos, acompanhando a preparação da equipa, questionando o que vai ter, no treino fica fica perto de uma das balizas para poder ver o campo todo, pois, para ser psicóloga do desporto, é preciso entender do desporto, da estratégia etc.

No dia do jogo, Djara Fortes tenta não influenciar, pois, a função da psicóloga se desenvolve ao longo do ano, com intervenções e desenvolvimento do trabalho a partir do que pensa Arthur Elias e sua comissão, e, também, o facto  de, conhecer o grupo há muito tempo ajuda a colher hoje frutos consistentes do que vem sendo feito.

Essa psicóloga defende que, segundo esse Portal Brasileiro, não só vê os treinos como participa nas reuniões com a comissão técnica para saber o que querem para a equipa, as metas, conversando individualmente com cada elemento da comissão técnica, analisando as questões emocionais, funcionando como uma mediadora entre a comissão técnica e atletas, situações que só a tática não vai alcançar, avançando que, para isso, precisa entender o modelo de jogo e tudo mais, pois, tem dá as directrizes é o técnico principal Arthur Dias.

Djara Fortes acha, que acha que a diferença é que a equipa técnica do Corinthians é ser muito integrada, pois, trabalham em equipa e todo o mundo faz bem a sua parte, assumindo que o seu trabalho complementa o de todos, pois, o referido técnico principal é um foco muito grande e exerce uma liderança muito positiva, que as atletas se guiam, portanto, por essa liderança forte.

Essa psicóloga filha de pais cabo-verdianos, mas nascida no Brasil, defende que Corinthians feminino tem um grupo muito forte, com atletas de muita personalidade e dedicação, sendo assim, a preparação será muito melhor, quer física quer mental.

Djara Fortes concluiu essa entrevista a esse Portal Brasileiro, dizendo que não são todas as equipas que entendem que o físico e mental estão relacionados.

Parabéns Djara Fortes e continuação de sucessos na tua equipa, e, que continues com muita fé naquilo que fazes.

SPORTSMÍDIA

 

 

 

 

Partilhar com amigos

Comentários

comentarios

Attachment

Leave a Comment

(required)

(required)

1 + five =