Carlos Araújo o atleta paralímpico que sonha com Tóquio 2020

Carlos Araújo o atleta paralímpico que sonha com Tóquio 2020

Partilhar com amigos

O atleta paralímpico Carlos Araújo nasceu a 18 de Abril de 1986 em São Vicente, em Abril completa 33 anos, na localidade de São Pedro, portanto, numa zona piscatória.

Esse atleta era pescador e foi nessa altura que sofreu um acidente com uma máquina que lhe cortou o braço esquerdo, depois recuperou e começou a praticar futebol.

Ao praticar essa modalidade e devido a sua velocidade o Alcindo Lopes convidou-lhe para ir representar Cabo Verde nos Jogos de Lusofonia em Portugal, e, passou com distinção nesse exame, e o referido técnico disse-lhe que tinha muito talento para o atletismo e que ele tinha que optar futebol ou atletismo, e, Araújo optou pela segunda modalidade.

Carlos Araújo já ganhou tudo em Cabo Verde, campeão dos 100, 200, 400, 800, 1.500, 3.000, 5.000, 10.000 e 15.000 metros, além do salto em comprimento em todas as categorias várias vezes.

Na qualidade de atleta paralímpico é da Categoria T 47- amputação do membro superior, campeão nacional, record dos 3.000 metros e campeão dos 100 e 2º lugar no salto em comprimento na Cidade da Praia, prova de pista.

Araújo depois da Corrida de São Silvestre 2018, já participou na Cidade da Praia- Corrida de Liberdade, venceu a Corrida do Berço, e, em breve vai participar numa prova internacional, estando a aguardar luz verde do Comité Paralímpico de Cabo Verde, pois foi informado que deverá continuar a sua preparação de forma intensa.

Graças a essas participações em eventos internacionais, Carlos Araújo já competiu em vários países a saber:

– Portugal.

         – Tunísia.

         – Marrocos.

         – Costa de Marfim.

         – Congo.

         -Senegal.

         – Moçambique.

         – Guiné-Bissau.

         – Angola onde já teve o previlégio de competir 12 vezes, entre outros países, que já competiu mais que uma vez.

Ganhou 4 Medalhas de Bronze, em Marrocos, São Tomé e Guiné.

Esse atleta paralímpico apesar dessa performance, está a treinar todos os dias para conseguir os mínimos para os próximos compromissos internacionais, treinando com atletas aqui de São Vicente que não são paralímpicos, mas sim olímpicos.

O treinador de Carlos Araújo é o português Pereira, que também orienta o Gracelindo Barbosa.

O Sportsmídia sabe que o grande sonho desse atleta paralímpico é chegar para já aos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, esse que é um campeão nato, por exemplo de pista várias vezes:

– 100 m.

         – 200 m.

         – 400 m.

         – 800 m.

         – 3.000 m.

         Salto em comprimento.

         De estrada campeão:

         – 5.000 m.

         – 10.000 m.

         – 15.000 m

         Salto em comprimento.

Carlos Araújo já demonstrou que tem muita fé, e a fé remove montanhas como diz o adágio popular.

         SPORTSMÍDIA

 

Partilhar com amigos

Comentários

comentarios

Leave a Comment

(required)

(required)

five × 4 =