CAN no verão, pode facilitar dispensa de jogadores mas estes podem querer descansar, Mário Semedo

Partilhar com amigos

A Copa de África das Nações passa a ser disputada entre junho e julho e foi alargada de dezasseis para vinte e quatro seleções, conforme decisão saída do simpósio sobre o futebol africano que aconteceu em Marrocos.

SportsMídia procurou o antigo presidente da Federação Cabo Verdiana de Futebol, Mário Semedo que tem larga experiência em assuntos relacionados com a CAF para ajudar-nos a entender as medidas.

De acordo com Semedo, o assunto vinha sendo discutido há algum tempo mas a anterior administração da CAF sempre recusou a sugestão de transferir a fase final para os meses de Junho/Julho, com a justificativa de que nesse período verificam-se altas temperaturas no continente.

“Neste aspecto existe uma parte de verdade, pois, há países cuja temperatura é muito elevada, o que condiciona a competição, podendo reflectir na sua qualidade”, explica.

O antigo líder da F.C.F acredita que por um lado, por coincidir com a paragem das provas na Europa, poderá haver menos pressão dos clubes quanto à dispensa dos jogadores, mas por outro os futebolistas podem querer descansar depois de uma época intensa.

“É um período em que muitas situações de contrato, transferências, ainda não estão definidas e mexe sempre com o estado emocional dos jogadores. Também, poderá ser um palco de oportunidades para alguns cuja época nos clubes não tenha corrido bem”, argumenta.

Quanto ao alargamento, o antigo membro da Comissão de Desenvolvimento da Fifa diz que vem na linha do que a Federação Internacional de Futebol decidiu em relação à Copa do Mundo.

“Será uma oportunidade para mais países alcançarem a fase final. Discordo do timing para a entrada em vigor, porque as eliminatórias para a CAN 2019 já estão a decorrer. Tudo foi discutido, decidido e preparado num determinado contexto e de repente tudo muda”, afirma.

“Terão suas razões que desconheço e os Camarões enquanto país que acolhe o CAN terá que rediscutir com a CAF e outras instituições implicadas”, conclui.

Partilhar com amigos

Comentários

comentarios

Attachment

Leave a Comment

(required)

(required)

four × one =