Cabo Verde já tem um Mestre Internacional de Xadrez

Cabo Verde já tem um Mestre Internacional de Xadrez

Partilhar com amigos

A Federação Cabo-Verdiana de Xadrez recebeu ontem dia 10 de Junho um mail da Federação Internacional de Xadrez, que a partir de agora o Mestre Internacional de Xadrez Mariano Ortega e sua esposa Célia Rodriguez Guevara, foram transferidos da Federação Cubana, para a cabo-verdiana dessa modalidade.

Cabo Verde já tem um Mestre Internacional de Xadrez, que num futuro próximo possa vir a disputar lugares cimeiros, principalmente, nas competições africanas.

Sendo assim, no Ranking da FIDE, o MI Mariano Ortega passou a ocupar o 1º Lugar na tabela de Cabo Verde e Célia Rodriguez Guevara, o 2º Lugar.

Federação Cabo-Verdiana de Xadrez, já tinha encetado contactos com com a sua congénere cubana, para que o MI Mariano Ortega,  que desempenha nesse momento, o cargo de Director Técnico Nacional, foi também colocada a hipótese de, num futuro próximo, o Mestre, bem como a sua esposa, Célia Rodriguez Guevara, também ela jogadora e formadora de Xadrez, se transferissem de Cuba para Cabo Verde, ou seja, passarem a jogar com a bandeira do país.

O Sportsmídia sabe, que era necessário traçar uma estratégia que passava, pela necessidade de dialogar com a Federação Cubana de forma a obter a sua concordância para a transferência dos atletas, evitando assim, o possível mal-estar entre federações e o eventual custo de ressarcimento que Cabo Verde teria de pagar a Cuba.

O 90º Congresso da FIDE, estava agendado, para o final do passado mês de Fevereiro,  e, era a altura ideal para abordar a Federação
Cubana acerca da eventual transferência do MI Mariano Ortega e da sua esposa, Célia Rodriguez Guevara para Cabo Verde, sem
que fossem colocados entraves a essas transferências.

A Federação Cabo-Verdiana de Xadrez, através do seu presidente Francisco Carapinha, iniciaram o diálogo depois de uma apresentação formal, demonstrando o interesse do casal Ortega, representasse Cabo Verde, mas com a total concordância da Federação Cubana da modalidade, ocasião o presdiente dessa instituição que gere o xadrez em Cuba, disse que por ele não havia entraves, mas que iria auscultar a opinião do seus colegas de direcção.

A Federação Cabo-Verdiana de Xadrez e a Cubana, trocaram várias mensagens, reforçando a amizade e o bom relacionamento, até que no final do mês passado, chegou o e-mail que consentiria, sem obstáculos, as transferências solicitadas.

A instituição máxima do Xadrez em Cabo Verde, tratou dos respectivos dossiês de transferências que enviou a FIDE.

A partir dessa altura, foram trocadas algumas mensagens entre os dois presidentes, reforçando a amizade e o bom relacionamento entre eles e entre instituições, até que no final do mês passado a FCX recebeu da Federação Cubana de Xadrez, o mail que consentia, sem obstáculos, as transferências solicitadas.

A Federação Cabo-Verdiana de Xadrez, de imediato, preparou os respectivos dossiês de transferências que enviou para FIDE.

A lista nacional do Ranking Internacional, ficou assim ordenada:

1ºLugar- MI Mariano Ortega.

2º Lugar- Celia Rodriguez Guevara.

3º Lugar Eder Márcio Pereira.

4º Lugar- António David Monteiro.

5º Lugar- António Monteiro.

6º Lugar- Gil António Teixeira.

7º Lugar- Sidney Spínola.

8ºLugar- Arlindo Barros.

9º Lugar- Amaral Fortes.

10º Lugar- Henry Fernandes.

Nessa lista nacional do Ranking Internacional, para além desses dez primeiros, estão inscritos mais trinta e três xadrezistas.

SPORTSMÍDIA

Partilhar com amigos

Comentários

comentarios

Attachment

Leave a Comment

(required)

(required)

nine + 19 =