Bety a mulher que desafia o mar e os homens

Bety a mulher que desafia o mar e os homens

Partilhar com amigos

A Associação Regional de Natação de São Vicente, organizou este sábado dia 26 de Setembro, a 6ª Edição da travessia Lajinha/Djeu/Lajinha, num percurso de pouco mais de 5,2 quilómetro, com participação de 17 atletas, um número recorde, que arrancou rigorosamente a hora marcada, ou seja, às 8,00 horas com a presença de dezenas de mirones, que levaram filhos e sobrinhos, o que poderá ser motivante, para eles na prática dessa modalidade

Participaram na prova, 16 homens (dos 22 aos 58 anos) e uma mulher a Bety, nascida em São Nicolau e que conta com 36 anos de idade, disse ao Sportsmídia, que é a terceira vez que participou nesta prova, por amor ao mar uma das grandes riquezas que temos em Cabo Verde, e, para mostrar que o desporto não tem sexo, desafiando o mar que adora e não tendo qualquer tipo de complexos, por causa de estar no meio dos homens, e, poderá ser uma forma de motivar mais mulheres a praticarem esse desporto.

O mexicano Dionísio Contreras, professor de Educação Física, a sua especialidade é a natação, daí a supremacia que vinha evidenciando a uns anos a esta parte, aliás, partiu como o grande favorito da prova, mas acabou por desistir por causa de uma lesão num ombro, tendo chegado em primeiro lugar, o espanhol Andrés, que fez o percurso em 1 hora e cinquenta minutos, batendo o recorde de Dionísio Contreras que no ano passado, fez duas horas e trinta e cinco minutos.

Essa Associação Regional, que vem organizando essa prova, na pessoa do seu presidente David Monteiro, que este ano superou as expectativas, pois, desses, 17 nadadores, um é espanhol ( Andrés), outro francês (Aurel) e o professor mexicano, e, o intuito é promover a modalidade e uma melhor relação com o Mar, uma das grandes riquezas deste arquipélago, alerta que estamos num período difícil da pandemia Covid-19, mas o que o desporto, ambiente e saúde, e, o desporto de natação, consegue e possibilita trazer esperança, mostrando que somos capazes de ultrapassar obstáculos, abraçando e acarinhando o bem precioso, o Mar, garantindo que no próximo, haverá mais presença feminina, visto que, havia duas atletas, que não participaram nesta 6ª Edição, pois, ainda não estão psicologicamente preparadas para uma prova desta envergadura, daí pensarem em dizer bem alto ” Nôs Mar/Nôs Riqueza, e, dez ilhas para a massificação da natação em Cabo Verde”.

Segundo o presidente da Associação Regional de Natação de São Vicente David Monteiro, essa instituição que preside teve o alto patrocínio do Ministério da Economia Marítima-IMP, a seguradora Ímpar que segura os atletas para qualquer eventualidade, Guarda Costeira, Polícia Marítima, nadadores-salvadores, que tinham a sua disposição seis pranchas e uma canoa, Protecção Civil e do apoio incondicional do apoiante Lino Oliveira.

SPORTSMÍDIA

Partilhar com amigos

Comentários

comentarios

Attachment

Leave a Comment

(required)

(required)

16 − four =