Atlético de São Nicolau comemora quarenta e dois anos

Partilhar com amigos

Equipa inicial do Atlético na finalíssima do Nacional 2012                                                          Foto: Marcos Fonseca

Completou ontem (09) quarenta e dois anos que um grupo de jovens, entre  Américo Nascimento, Leão Brito e José António do Rosário fundou o Sport Club Atlético de São Nicolau.

A equipa surgiu motivada para impulsionar o futebol na ilha que na época estava em declínio. Cresceu, ganhou onze campeonatos regionais e hoje é um dos principais clubes de Cabo Verde. Participou em onze nacionais e realizou cinquenta jogos — 21 vitórias, 10 empates, 19 derrotas –, marcou sessenta e um golos e sofreu cinquenta e oito.

A estreia no Campeonato Nacional aconteceu no dia 04 de setembro de 1983 com vitória sobre o Santa Maria do Sal na Chãnzinha, por 3 a 1, com três golos de Aguinaldo. A equipa dirigida por António Rodrigues Gomes, jogou com:

Tchusk (Gr); João Eugénio, Bonze, Toi de Cushe e Viegas (Fernando Jorge, 71′); Piduca, Aguinaldo e Dinotcha; Zé de Djindge, Armindo e Zé Cabral. Não foram utilizados: Chénhe, Bita, Denha Mariano e Chilly

Quatro anos após a primeira aparição, o Atlético escreveria seu nome na história como o primeiro clube de São Nicolau finalista do Nacional. Sob liderança técnica de um de seus fundadores, Américo Nascimento, na primeira mão perdeu com o Boavista da Praia no Estádio da Várzea, por 3 a 1.

Na segunda mão na Chãnzinha, não saíram do 0 a 0. Atlético jogou com: Diamantino (Gr); Maika, João Eugénio [Cap], Toy de Cush e Djodje; Dionildo (Valério), Tuissuão (Dionísio) e Jaime; Bongolon, Luís Duarte e Tchicota. Não Utilizados: Tchusk (Gr), Fernando e Chili

Em 94 fez uma época marcante, não sofreu nenhum golo nas provas regionais. Seu guarda-redes Diamantino só viu a bola no fundo das redes na primeira mão da final do Nacional, no Estádio da Várzea, quando perdeu por 2 a 1 com o Travadores. Sete dias depois, desta vez na Chãnzinha voltou a perder, agora por 2 a 0.

O Atlético voltaria ao Top, em 2012 quando fez a melhor campanha, foi Vice-Campeão Nacional invicto e só não marcou num único jogo. Foi traído por um golo que sofreu em casa na primeira mão da final contra o Sporting da Praia.

Seu jogador Gerson foi o craque do Campeonato, Melhor Marcador com treze golos e Melhor Jogador. Já o técnico Alberto Teixeira (Betinho) foi injustiçado ao não ser distinguido como o Melhor Treinador do País. Foi o que melhor aproveitamento teve — 9 Jogos, sete vitórias e dois empates.

Em 2000, o Atlético foi a Holanda vencer o Torneio da Liga de Clubes Cabo-verdianos, onde também participaram Santa Maria do Sal, Botafogo do Fogo e Onze Unidos.

Pelo clube já passaram muitos ilustres atleticanos, como Doca, Manai, Rui Faria, Tchilim, Vavá, Tchemôd, Victor, Mathauss, Mantino, entre outros.

Partilhar com amigos

Comentários

comentarios

Attachment

Leave a Comment

(required)

(required)

four + 17 =