Aquilino Fortes treinador do ano 2019

Aquilino Fortes treinador do ano 2019

Partilhar com amigos

A Gala do Desporto Cabo-Verdiano, premiou Aquilino Fortes como o treinador do ano de 2019 em Andebol, por ter sido campeão nacional dessa modalidade, pelo Atlético de São Vicente, nas categorias de masculino e feminino.

Aquilino Dias Fortes, de 35 anos de idade, nasceu em São Vicente, licenciado em Educação Física e Desporto pela UNICV, treinador de andebol sénior masculino e feminino, nesse momento do Atlético Clube do Mindelo (ACM).

Fortes após concluir o curso de Bacharelato em Educação Física em 2008, iniciou ainda no mesmo ano a sua carreira profissional como professor de Educação Física, e, como já tinha uma grande aptidão para o andebol, pois, tem um irmão e uma irmã que tinham sido guarda-redes de andebol. daí o grande interesse por essa modalidade.

  • Em 2011 iniciou a sua carreira desportiva quando da criou o seu projecto de iniciação de Andebol na Escola Secundária Dr. José Augusto Pinto (Pintim), tendo em vista a participação num torneio organizado na altura pela Associação de Andebol local.
  • Em 2012, a quando da saída do treinador Adelino Duarte (Didi), do Batuque de São Vicente e a fundação do Projecto Atlético Clube do Mindelo, recebeu um convite  desse técnico, para participar nesse projecto como um dos membros da equipa técnica, mas devido não teve muito espaço na equipa técnica, mas aproveitando a experiência, para enriquecer o seu conhecimento sobre a modalidade.

Neste mesmo ano (2012), o Atlético Clube do Mindelo foi convidado a participar no Campeonato Sub-20, e, como a sua equipa era constituída maioritariamente por jovens dentro desta faixa etária, decidiram participar nesse torneio, criando assim uma lacuna nos seniores e devido a esse problema teve a necessidade de jogar pela primeira vez nesse escalão aos 28 anos de idade.

Desde então deixou de fazer parte da equipa técnica do Atlético Clube Mindelo, passando definitivamente a jogador, mas sempre com o seu projecto José Augusto Pinto debaixo do olho, como treinador de formação.

Como jogador Fortes actuou durante 4 épocas apenas entre 2012 e 2016, tendo sagrado bi-Campeão de São Vicente (2014/15 e 2015/16), e, ainda foi Campeão Nacional de Andebol  em 2015 e Vice-Campeão Nacional em 2016, tendo sido, tetra-campeão regional de Andebol Sub-20 feminino com a escola José Augusto Pinto (2012 a 2016).

Esse projecto José Augusto Pinto com a colaboração do treinador Didi Duarte, deu os seus frutos, pois, houve jogadores que actuaram na Selecção Nacional,  e,  dois deles militam no Andebol profissional em Portugal (Edilson Morais- Dodo e Rafael Andrade- Rafa) estando (Fred Santos) a aguardar o visto de entrada naquele país europeu, para seguir as pisadas dos seus colegas.

O Sportsmídia sabe que Aquilino Fortes  iniciou a sua carreira de treinador sénior em 2017, quando após o desaire na final do Campeonato Nacional de Andebol de 2016, o Didi Duarte treinador na altura, decidiu deixar de treinar o clube em masculino, para concentrar toda a sua atenção no feminino.

Inicialmente não era para ser treinador principal, mas o clube ficou temporariamente sem treinador, tendo recebido duas chamadas, de dois atletas preocupados com a situação, um deles era o então capitão da equipa, solicitando os meus prestes para apoiá-los nessa batalha, apesar das suas limitações de tempo e falta de experiência como treinador sénior aceitei o convite e assumi os destinos da equipa masculina nessa altura.

Fortes pediu a colaboração do Stefan Monteiro que na altura ainda era guarda-redes da equipa sénior que já mostrava indícios de querer abandonar a carreira de atleta apesar de ainda bastante jovem, para apoiar os outros colegas guarda-redes que apesar de alguma experiência ainda eram muito jovens.

Desde  dessa altura assumiu a carreira de treinador sénior masculino e tem sido uma experiência muito gratificante, tendo em três épocas desportivas conquistado três títulos regionais (2017, 2018 e 2019) e dois títulos nacionais (2018 e 2019).

No final da época de 2016/17 o Didi Duarte decidiu abandonar definitivamente o Atlético Clube do Mindelo, para assumir as funções de Delegado da DGD em São Vicente, e deixou os destinos da equipa feminina nas mãos da recém-formada treinadora de Andebol Edsánia Oliveira que por sinal ainda queria continuar a colaborar também como atleta.

No ano seguinte em 2018/19, por necessidade da então treinadora Edsánia Oliveira, de dar o seu contributo como atleta, pois a equipa carecia de reforços, passou a assumir o comando da equipa nos jogos de cariz mais importantes com a colaboração sempre da Edsánia Oliveira.

Essa parceria conseguiu conquistar o segundo título regional para a equipa feminina, e, com essa conquista ficaram num grande dilema, iriam participar em dois Campeonatos Nacionais com a diferença de três dias entre o término do feminino no Sal e arranque do masculino em São Vicente.

A equipa feminina precisava do apoio da equipa técnica masculina para que a Edsánia Oliveira pudesse jogar pois a equipa tinha um plantel reduzido, para um campeonato onde se jogava quatro a cinco jogos em apenas seis dias.

Aquilino Fortes e a sua equipa decidiram viajar para o Sal com a equipa feminina, e, deixar a equipa masculina sob comando do capitão Marco da Cruz, pois, sabiam que ele tinha experiência suficiente para saberem gerir a ausência, da equipa técnica principal, e, tudo correu às mil maravilhas, pois, o Atlético Clube Mindelo, destronou a poderosa equipa do ABC da Praia, e, serviu de tónico para a equipa masculina, que disputaria o Campeonato Nacional Masculino, que veio também a conquistar o bi-campeão dessa modalidade, razão para parabenizar o treinador Aquilino Fortes que é actualmente o treinador campeão nacional em masculino e feminino.

O Atlético Clube Mindelo, na sequência da conquista dos campeonatos nacionais vieram a participar pela primeira vez numa Edição da Liga dos Campeões Africanos de Andebol, que por capricho destino se realizava em Cabo Verde, na Cidade da Praia, o que veio a confirmar apesar das muitas dificuldades financeiras, que uma competição desta natureza acarreta.

Aquilino Fortes fechou a Época 2018/2019, com chave de ouro, pois, foi eleito na Gala do Desporto Cabo-Verdiano, o Treinador do Ano.

SPORTSMÍDIA

 

Partilhar com amigos

Comentários

comentarios

Attachment

Leave a Comment

(required)

(required)

5 × 2 =