Andebol modalidade preferida do Lenine

Andebol modalidade preferida do Lenine

Partilhar com amigos

Josimar Mendes Tavares, conhecido no meio desportivo por Lenine nasceu em Novembro de 1986, tem 33 anos de idade.

Começou a jogar andebol com a Professora Aracy Carvalho ainda no EBI – Tira Chapéu (Capelinha), até passar para o ensino secundário, Escola Técnica da Praia, onde continuou com o Professor Agostinho Sanca participando nos Jogos Escolares e quando fez o 10º Ano, mudou de escola porque escolheu a via Geral e na altura na Escola Técnica só havia a via Técnica.

Escolheu o Liceu da Várzea por ser perto da sua casa, daí teve a oportunidade de defender a escola nos jogos escolares sob a batuta do Professor Valentin Biague.

Jogava Andebol e Futsal em simultâneo, mas como era um dos melhores a nível de liceus e foi tentar a sua sorte nos Juniores do Black Panthers, mas reconhece humildemente, que teve muitas dificuldades, porque havia muitos bons jogadores nessa equipa.

Passou a acompanhar o Campeonato Regional de Seniores, e, com apenas 16/ 17 anos foi convidado por alguns amigos para ir treinar no Desportivo da Praia.

Aceitou de pronto o convite,  treinando no quartel Eugénio Lima, e, esse  guarda-redes que defendia muito bem no Liceu, passou a ser um miúdo, que estava a começar a dar os primeiros passos no Andebol nos Seniores.

O Desportivo da Praia era treinado na altura pelo  Carlos “Tex” Teixeira, uma pessoa preponderante para a minha carreira,porque apesar de algumas dificuldades no princípio, acreditou sempre nas suas potencialidades.

Na altura segundo Lenine o técnico “Tex” treinava-lhe com pequenas pedras, e,  quando iam para os jogos ele falhava e muito, mas mesmo assim ele era uma aposta firme do treinador.

Depois resolveu ir para o futebol a nível federado também, tendo representado várias épocas o Desportivo da Praia, comandada pelo Treinador Kuko, e a equipa militar era deveras muito forte, que media forças  com as grandes equipas na Praia e em Cabo Verde.

Em 2012 ou 2013, segundo esse guarda-redes, vieram a Mindelo  vencer o Mindelense em pleno Adérito Sena por 2-0, e, depois caíram nas meias finais contra o Académico de Porto Novo.

Jogou no Tchadense onde foram campeões da segunda divisão e também representou o Varanda,  a dada altura já não podia conciliar o seu trabalho (front-office no MNEC) com  o futebol e o andebol, visto que, já não tinha muito tempo para a família, e, com o nascimento das duas filhas tudo ficou mais complicado.

Deixou o futebol e dedicou exclusivamente ao andebol, onde tem feito uma brilhante carreira, a ponto de ser considerado um dos melhores de Cabo Verde na sua posição.

O Sportsmídia sabe que sendo assim, foi chamado para a Selecção Nacional de Andebol, e é um dos indiscutíveis, prova disso, quando lhe negaram o visto para Portugal para ir treinar com o combinado nacional, viajou directamente para a Tunísia, pois, era um dos convocados para a Seleção Nacional que foi para CAN em Janeiro último e apurou Cabo Verde para o Mundial 2021 no Egipto.

A primeira vez que ganhou um Campeonato Regional foi com o ABC em 2012 (foi o ano que deixou o Desportivo) e no mesmo ano, aqui na Praia, destronaram a Académica de Sal que já vinha dominando o Andebol Cabo-Verdiano por vários anos, mas no ano seguinte a Micá do Sal recuperou o título de campeã nacional.

Em 2014 deixou o ABC e regressou ao Desportivo da Praia, na altura treinado pelo actual presidente da Federação Cabo-Verdiana de Andebol, Nelson Martins, foi sem dúvida, um ano maravilhoso, pois, essa equipa militar ganhou praticamente tudo, Taça, Campeonato Regional e Nacional e muitos prémios individuais.

Em 2015 foi convocado para Seleção Nacional de Andebol de Cabo Verde para os jogos de qualificação para o CAN no Senegal, tendo ficado em segundo, mas o combinado crioulo foi ” repescado”, mas não houve verba para participarem.

No mesmo ano (2015) perderam o título de Campeões de Cabo Verde para o Atlético do Mindelo, recuperando-o na ilha da Boa Vista em 2016 e no ano seguinte revalidaram o título na Praia.

Em 2018 e 2019 o ceptro foi para a Cidade de Mindelo. Mas nesse ano de 2019, Fez parte e foi capitão da Seleção Cabo-Verdiana nos Jogos Africanos de Praia na ilha do Sal onde ficaram em 5° lugar.

Lenine, avança que no ano passado teve a oportunidade de jogar a Liga dos Clubes Campeões de África pelo Desportivo da Praia, mas ficaram em último lugar, mas reconhece que ficou a experiência.

Fica o registo, por causa de lhe terem negado o visto para Portugal, ter viajado para a Tunísia directamente de Cabo Verde, e, de constar na história daqueles jogadores que contribuíram, no apuramento de Cabo Verde, para o Mundial de Andebol em 2021 no Egipto.

SPORTSMÍDIA

Partilhar com amigos

Comentários

comentarios

Attachment

Leave a Comment

(required)

(required)

six − 4 =