Cabo Verde perde pela segunda vez com Uganda

Partilhar com amigos

Com pouca assistência no Estadio Nacional, Cabo Verde iniciou hoje (11) com derrota de 1 a 0 frente a Uganda, a qualificação para a Copa de África das Nações agendada para o inicio de 2019 nos Camarões.

Esta foi a terceira partida entra as duas selecções e todas terminaram com o mesmo placar. Os ugandeses venceram duas vezes.

O jogo arrancou exactamente vinte e quatro horas após a data marcada, uma vez que era par ter sido disputado sábado, mas foi suspenso a ultima hora pela CAF, por causa do atraso na chegada da caravana ugandesa que estava em Dakar, onde disputou um amigável de preparação com o Senegal.

Sem o patrão da defesa Fernando Varela, ausente por lesão, Valy foi o escolhido para formar a dupla de centrais com Gegé. No meio campo, os eleitos da equipa técnica foram o capitão Marco Soares que teve ao lado, Jamiro e Ponk.

O mais internacional de sempre Babanco não foi opcao. No ataque a aposta foi no trio Garry, Zé Luis e Júlio Tavares, deixando no banco Ryan e o melhor marcador da selecção Heldon.

 

O Jogo

Na primeira parte em que não se jogou um bom futebol, os Tubarões Azuis levaram perigo a área ugandesa em três oportunidades. Aos 22 minutos o avançado Zé Luís tabelou com o médio Jamiro mas o remate em posição frontal saiu desenquadrado.

Um par de minutos depois, Júlio Tavares com um toque de cabeça mais em jeito fez a bola passar ao lado do poste esquerdo de Denis Oniango.

Vinte minutos antes do apito do mauritaniano Lemghaifry Bouchaab para o descanso, Garry Rodrigues tentou jogada individual na esquerda, buscou enquadramento com a baliza e rematou a figura do guarda-redes.

Logo no inicio da segunda etapa, Zé Luís que tocava a bola com qualidade, isolou Garry que rematou e permitiu que Oniango defendesse para canto, naquela que foi a mais clara oportunidade de golo dos Tubarões Azuis ate o momento.

Os ugandeses responderam e quase marcaram, Vozinha salvou um remate dentro da área, na sequência de um contra ataque que teve inicio numa perda de bola de Marco Soares no meio campo.

Após o susto, o seleccionador Lúcio Antunes respondeu com uma dupla substituição, tirou Júlio Tavares e Marco Soares e lançou os avançados Ryan e Heldon mas a qualidade de jogo não melhorou.

Faltando oito minutos para o final, os ugandeses deixaram os cabo-verdianos com a iniciativa de jogo, deram o golpe. Serunkuma que havia entrado na segunda parte surgiu a vontade no segundo poste a desviar para o fundo das redes, um cruzamento da esquerda.

 

O outro jogo

Na outra partida do Grupo L, a Tanzânia cedeu empate a um golo, no Estádio Benjamin Mkapa, em Der-es-Salaam, na recessão ao Lesoto.

Partilhar com amigos

Comentários

comentarios

Leave a Comment

(required)

(required)

two + seven =